PPL - Crowdfunding Portugal. Plataforma disponível em PPL.com.pt

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Pedaços no Céu

A Elsa Gonçalves, autora do "Pedaços no Céu", partilha a sua experiência com a campanha de crowdfunding no PPL. Mais uma vez, aqui ficam excelentes conselhos para quem está a preparar a sua própria campanha.
Resta-nos agradecer à Elsa o seu contributo e desejar o maior sucesso na sua recente vida literária.


A ideia concretizou-se pelo incentivo de vários amigos por duas razões: permitia a venda antecipada de livros; ao mesmo tempo fazia-se a divulgação do projeto que o livro também guarda.
O processo foi rigoroso. Senti isso pela forma como foi feita a admissão da campanha pelo PPL e o acompanhamento muito profissional.

Assim que o projeto ficou ativo as emoções presentes foram: ansiedade e alegria.
Os primeiros cinco apoiantes foram os mais difíceis de conseguir. Se por um lado não queria estar a pedir a pessoas próximas por outro tornava-se inevitável para que o projeto passasse a estar mais visível.
A dinâmica de divulgação foi sendo feita principalmente pelo facebook, quer pela divulgação do nível em que ia estando a recolha de apoios, quer pelos agradecimentos.
Tive algum receio pelos meses escolhidos: Agosto e Setembro. Agosto é um mês de férias e Setembro um mês de mais despesas pelo regresso à escola. Contudo, ainda foi a pouco mais de uma semana do fim do prazo que se conseguiu reunir a totalidade dos apoios.

Julgo que há dois segredos necessários a ter em conta: durante este tempo não se pode deixar de divulgar, de lembrar, de conversar sobre o assunto e de ajudar quem precisa de apoio para fazer a contribuição; e é necessário acreditar com muita convicção no produto que se está a divulgar. Num tempo em que é necessário pessoas flexíveis que se conheçam e sejam capazes de em conjunto pensar o impensável para agir no meio onde se inserem de forma construtiva, o livro e o objetivo do projeto ganharam embaixadores importantes no alcance do objetivo.

Para algumas pessoas a plataforma tornou-se seletiva. Quem não lida tão bem com o sistema deixa a contribuição para depois e o depois pode ser fora do prazo. Para alcançar o objetivo é necessário estar atento a esta questão. Em relação a este aspeto há agora uma melhoria na plataforma: a possibilidade do gestor de projeto poder emitir referências para quem quer contribuir e não quer ou consegue criar conta.

No fundo, para este projeto especificamente, esta campanha foi uma forma de, estreitando laços entre pessoas por um objetivo comum, criar uma comunidade de pessoas que apoiam e querem que o projeto tenha sucesso. Criou-se a curiosidade indispensável a uma boa recetividade do livro e agora há quem fale, dê ideias e tenha a vontade de ajudar a melhorar o projeto "[crias] andar nas nuvens sem a terra a fugir dos pés."

No Natal esperamos que os livros venham decorar a consoada e a propósito aqui fica um pedaço das instruções de utilização do livro:

Se tem nas mãos este livro,
Toque-o com todo o carinho.
Pode ser sozinho.
Mas… fica mais saboroso se...
O aproximar do coração de alguém,
Com tooodo o jeitinho.