PPL - Crowdfunding Portugal. Plataforma disponível em PPL.com.pt

terça-feira, 3 de abril de 2012

Entrevista a João Correia

Ao que parece, para um projecto ser bem sucedido, não basta divulgá-lo numa ampla rede de contactos. Como é que se consegue traduzir o passa palavra em apoios ao projecto?

É necessário conseguir com que o público-alvo acredite no projecto. Se entusiasmar as pessoas o suficiente, elas acabam por se tornar em promotoras do projecto, contactando os amigos, partilhando os vídeos e fotos, e eventualmente, fazendo doações. Resume-se a uma mistura entre contactar as pessoas certas, apertar os botões indicados, e um pouco de sorte.

Qual a maior dificuldade que enfrentaste durante a promoção do teu projecto no PPL?

Não diria que foi exactamente uma dificuldade, mas desde o início da promoção do documentário e em especial do projecto de Crowdfunding, que quis transparecer que as doações não eram nenhum estratagema para obter um financiamento indiscriminado, mas uma forma de envolver o público de uma forma mais pessoal, transformando-os no "combustível" do projecto. Optei por ter uma relação mais próxima, esclarecendo as dúvidas que iam surgindo, de forma a conseguir transmitir exactamente o que pretendia fazer.

Da(s) estratégia(s) que adoptaste, quais foram mais eficazes? E menos?

O vídeo foi a ferramenta mais eficaz para promover o projecto, e foi exactamente neste pormenor que investi mais, pois sei que as pessoas têm uma predisposição maior para ver um pequeno vídeo e partilhar o mesmo. Se tivesse feito um vídeo onde apareço sentado a falar sobre o projecto, ninguém o ia partilhar.
O Twitter foi a plataforma onde tive menos feedback, mas do pouco que tive, foi bastante importante, e como tal, não diria que foi menos eficaz.

O que farias diferente se lançasses uma nova campanha?

Provavelmente apostaria ainda mais nos vídeos, assim como numa forma de colocar o público como promotores activos do projecto, através de concursos e/ou desafios semanais.

Para além do financiamento do projecto, qual o impacto da tua campanha de crowdfunding? Podes mencionar por exemplo efeitos de divulgação, apoios de que não estavas à espera, novas oportunidades que tenham surgido durante/após financiamento do projecto, etc.

Surgiram propostas para outros trabalhos não relacionados com o projecto, a ADXTUR que coordena a rede das Aldeias do Xisto conseguiu arranjar-me alojamentos e algum apoio monetário, factor que se tem revelado crucial para a sobrevivência do projecto, e cheguei a ter pessoas que se ofereceram para me disponibilizar alojamento nas próprias residências, assim como material que eu necessitava e não consegui adquirir com o montante recolhido através das doações. Todos estes gestos apenas vieram demonstrar que há uma enorme vontade de apoiar projectos deste género, e que iniciativas do género são reconhecidas por desenvolver ideias que provavelmente nunca chegariam a ver a luz do dia de outra forma.

Qualquer recomendação ou feedback acerca da plataforma, dos processos etc. são obviamente bem-vindas!

Penso que uma versão da plataforma em língua inglesa seria bem recebida, visto o modelo actual apenas alcançar quem fala/lê português.

Sem comentários:

Enviar um comentário